domingo, 17 de agosto de 2014

As Pirâmides do Egito




A grande pirâmide de Gizé foi construída segundo dados oficiais, há 4500 anos. Algumas outras fontes não duvidam em estimar uma maior idade nelas, por volta de 9000 AC. Mesmo que isto último possa parecer totalmente improvável há quem defenda essa idade baseados num argumento de que os Egípcios mesmo sendo uma civilização que foi uma luminária do mundo antigo, não tinham tanta sofisticação como para construir nessa escala e por tanto teriam sido construídas por uma civilização anterior que já houvera desaparecido muito antes.



Estima-se que foram necessários 30.000 trabalhadores (ou escravos, ou cidadãos escravizados) ao longo de 20 anos para construir a Grande Pirâmide. Foram usados mais de 2.000.000 de blocos de pedra pesando em média duas toneladas e meia cada, algumas chegando a 70 toneladas!
Assim fazendo uma conta por cima, isto quer dizer que tinham que colocar 107 blocos de 2.5 toneladas por dia! Ou 4.5 blocos por hora isto Non-Stop, 24 horas, 7 dias por semana.

Medições comprovam que o topo da pirâmide está desalinhada do centro da base em apenas 6mm, ou seja, conseguiram empilhar sistematicamente 2.000.000 de blocos com precisão milimétrica em apenas 20 anos e ainda por cima com precisão em seu eixo!

Todos esses blocos não foram cortados ali, mas sim, cortados e trazidos de uma distância de 800 km de sua origem. Como isso seria possível sem os meios de transporte terrestre atuais, e sem guindastes, uma vez que o transporte mais avançado da época era a carroça, e não existiam guindastes?



A base da pirâmide deveria, antes de tudo, sofrer um nivelamento com margem de erro de apenas  0,075cm/100m, nem com a atual tecnologia para construir os mais recentes arranha-céus consegue tamanha precisão.

Sabemos que os Egípcios deixavam tudo perfeitamente explicado e registrado por escrito. Contavam tudo de suas vidas, até como tomavam banho, porém é extremamente misterioso porque em lugar nenhum deixaram sequer um esquema pichado em alguma pedra de como tudo aquilo foi construído, exceto um ou outro hierogrifo mostrando pessoas usando ferramentas rudimentares de cobre, e polias com cordas extremamente pobre em qualidade.

Muitos historiadores argumentam que as pirâmides eram túmulos, argumentam que não foi encontrada múmias em seu interior, e que saqueadores extremamente bem equipados conseguiram levantar tampas de pedra de várias toneladas, remover o saque, e devolver a tampa no mesmo lugar com perfeita precisão de encaixe. Tão absurdo quanto pudessem passar com o saque pelas entradas! Uma das pirâmides tinha uma entrada tão estreita que teve de ser dinamitada para adentrar em seu interior.



O objetivo da pirâmide não poderia ser um túmulo, já que os faraós eram enterrados em tumbas reais escavadas nas escarpas do Vale dos Reis.



Segundo as informações obtidas até hoje, as Pirâmides possuem dutos que afirmam serem dutos de ventilação. Para quê serviriam dutos de ventilação em um túmulo hermeticamente fechado? Tais dutos estão perfeitamente alinhados com estrelas e constelações com profundo valor simbólico para os Egipcios da antiguidade.



Outro fato inusitado, é que todos aprendem desde a escola que as pirâmides possuem quatro lados. Porém, uma revelação interessante, foi descoberto que na verdade as pirâmides possuem oito lados, e alinhados perfeitamente com os pontos cardeais.





A três pirâmides juntas, vistas do alto, possuem uma simetria perfeita representando a constelação de Orion.



A estrela mais alta da constelação possui um pequeno desvio, que notavelmente, o alinhamento das pirâmides obedece o mesmo padrão. O mesmo ocorre em relação ao tamanho do brilho de cada estrela.



O perímetro da base da grande pirâmide é o mesmo que a circunferência formada tomando como raio a altura da pirâmide. Ou seja, dividindo o perímetro da base pelo dobro da altura temos Pi!

Esta medida é tão fantástica que determina o que se chama de quadratura do circulo. É tão sensacional que não pode ser afirmado que foi acaso ou coincidência.



ambém o quadrado da altura coincide com a área de cada uma das caras da pirâmide.

Ainda o Erich Von Daniken arriscou a dizer que se a altura (quando da construção) é 148,208m, multiplicada por 10 na potência 9 (i. é, por 1.000.000.000), daria 148.208.000.000 que é igual a distância média da Terra ao Sol. Se isto não foi acaso estamos ante uma civilização que já sabia calcular esta distância que nos só conseguimos calcular no século XX.





4 comentários:

  1. A mais mistérios entre o céu e a Terra do que sonha a nossa vãfilosofia,não estamos sosinhos no universo.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que devemos abrir os nossos olhos,como algo como o universo que já foi considerado infinito pode ter somente uma única forma de vida os sédicos devem pensar nisso,eu concordo não estamos sozinhos no universo.

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que devemos abrir os nossos olhos,como algo como o universo que já foi considerado infinito pode ter somente uma única forma de vida os sédicos devem pensar nisso,eu concordo não estamos sozinhos no universo.

    ResponderExcluir